Nutrição de equinos: entenda a importância das fibras na alimentação dos cavalos

Dentro de uma estratégia alimentar para equinos, as fibras são fundamentais. Elas ajudam a assegurar limpeza digestiva, energia e até saúde mental.

Você já parou para pensar sobre isso?

Continue lendo, neste artigo trazemos uma reflexão detalhada sobre o assunto!

As fibras são mais importantes do que costumamos imaginar

Para começar, é importante lembrarmos que os cavalos são animais herbívoros, ou seja, sua base alimentar é composta basicamente de vegetais, que chamamos, numa linguagem mais elaborada, de volumosos, ou, de uma maneira mais simplificada, de “verdes”.

Entrando num detalhe mais técnico, é fundamental saber que os equinos necessitam do consumo de volumoso em torno de 1 % do peso vivo animal, para manter o bom funcionamento do trato digestivo.

Se manter comendo constantemente é também um fator de tranquilidade para os cavalos. É aí que as fibras são importantes. Elas elevam o tempo de duração da ingestão e da digestão dos alimentos, o que permite que a integridade dos animais se mantenha constante.

As fibras favorecem o aparelho digestivo dos cavalos

Outro ponto interessante é que o aparelho digestivo dos equinos possui particularidades que acabam por exigir um alto teor de fibras para que sua dieta favoreça a digestão.

Apesar do porte desses animais, seu estômago é relativamente pequeno na comparação com os demais órgãos que compõem o aparelho digestivo.

É por isso que eles passam cerca de 12 horas por dia pastejando. Quando adultos (cerca de 500 quilos), a capacidade estomacal deles é de apenas 9% do volume total. Ou seja, se o volume total do aparelho digestivo tiver capacidade para 130 litros, o estômago só conseguirá comportar cerca de 12 litros de alimento – e aqui entram também os sucos gástricos, os gases e o próprio alimento.

Como a capacidade do estômago pode ser considerada “pequena”, os animais precisam de mais fibras para acelerar a digestão e também garantir que o aparelho digestivo se manterá em bom funcionamento, aumentando a capacidade de pastar constantemente e ainda ter “espaço” para as rações e os suplementos alimentares.

As fibras facilitam o “trânsito” dos alimentos no aparelho digestivo

Também é fundamental ter em mente que as fibras facilitam a locomoção dos alimentos dentro de todo o aparelho digestivo dos cavalos. Elas, geralmente, são provenientes de volumosos não triturados em pequenas porções. E devem ser ministradas em sua forma mais natural possível.

Também as fibras indigestíveis, que os animais acabam ingerindo, são importantes. Elas favorecem o movimento de alças intestinais (o que chamamos de peristaltismo), e isso contribui muito para evitar indigestões e auto intoxicações.

A própria consistência das fezes dos cavalos, que é um grande indicador de saúde digestível, está diretamente ligada ao teor de fibra na alimentação.

As fibras devem compor entre 15 e 18% da dieta dos equinos

De uma maneira geral, é consenso entre os veterinários e especialistas em nutrição de equinos que as necessidades mínimas de fibra bruta são estimadas em 15 a 18% da dieta total dos cavalos.

Mas, cada caso é um caso. É importante considerar diversos fatores (porte do animal, idade, quantidade de exercícios praticados diariamente etc.) na hora de formatar uma dieta e inserir alimentos fibrosos.

 

O que você achou dessas informações? Para aprofundar ainda mais o seu conhecimento acerca de uma estratégia bem-sucedida de nutrição para cavalos, baixe agora o ‘Guia de nutrição e alimentação de equinos: tudo o que você precisa saber’ — é grátis!

Leave a comment