Por que é importante ter uma estratégia de nutrição para equinos?

22 de janeiro de 2018

Todo criador de cavalos se preocupa com nutrição animal, ainda que não pense sobre o assunto propriamente nestes termos. O certo é que os esforços para manter os animais saudáveis, com gastos controláveis e mão de obra simplificados, fazem parte do dia a dia dos empresários do campo.

A diferença é que nem todos pensam neste assunto como uma estratégia de nutrição. E isso é muito importante por diversas razões, que vamos apontar neste artigo.

Continue lendo para entender porque é importante montar uma estratégia de nutrição para equinos e como isso fará toda a diferença nos seus resultados!

Cavalos têm preferências e hábitos alimentares muito peculiares

Os cavalos exigem cinco classes principais de nutrientes para sobreviver: água, energia, proteínas, vitaminas e minerais.  Entenda:

Água:

Eles consomem cerca de 2 a 3 litros de água por cada quilo de matéria seca consumida (ex: feno). Em alta temperatura, trabalho duro, ou para a égua lactante o requisito de água pode ser de 3 a 4 vezes o consumo normal.

Energia:

A energia fornecida para os equinos é através do amido e de outros carboidratos solúveis dos grãos de cereais, de alimentos volumosos como pasto e da porção fibrosa dos cereais. Outra forma de se fornecer energia é a gordura, e pode ser utilizado até 20% na dieta, porém, alguns estudos relatam que a inclusão elevada de óleo na dieta reduz a digestibilidade dos constituintes da fibra.

Proteínas:

A proteína é utilizada no desenvolvimento muscular durante o crescimento ou exercício. Além disso, éguas em lactação exigem 40 % mais proteínas. Os principais blocos de construção de proteínas são aminoácidos. Farelo de soja e feno de alfafa são boas fontes de proteína que podem ser facilmente adicionadas à dieta.

A maioria dos cavalos adultos requer apenas 8 a 10% de proteína na ração.

Vitaminas:

As vitaminas são compostos orgânicos, fundamentais para o crescimento normal e manutenção dos cavalos. Para os animais que recebem volumoso de boa qualidade e estão expostos a luz do sol, normalmente não apresentam sintomas de deficiências de vitaminas.

Minerais:

Minerais são necessários para a manutenção da estrutura do corpo, equilíbrio de fluidos nas células (eletrólitos), condução nervosa e contração muscular. Apenas pequenas quantidades de macro-minerais como cálcio, fósforo, sódio, potássio, cloreto, magnésio e enxofre são necessários diariamente.

O sistema digestivo dos cavalos é mais delicado do que parece

Os cavalos são herbívoros não ruminantes (monogástricos), ao qual utilizam os produtos da digestão enzimática no intestino delgado e fermentação bacteriana no ceco e grande cólon. Seu estômago é relativamente pequeno, com capacidade aproximada de 15 a 20 litros. Isso limita a quantidade de alimento que um cavalo pode comer ao mesmo tempo.

Normalmente, eles passam cerca de 10 a 12 horas por dia pastejando, intercalado em turnos de 2 a 3 horas. O estômago esvazia-se de 6-8 vezes por dia, motivado pela qual ocorre a desproporção existente entre a sua capacidade e o volume do alimento ingerido. Para aumentar a permanência do alimento no estômago (principalmente ração), deve-se evitar sobrecargas alimentares, através do fornecimento fracionado de ração, ou aumentar o teor de fibra nas rações concentradas.

Para um bom desenvolvimento do porte e do desempenho dos equinos, a ração fornecida deve sempre suprir as necessidades nutricionais. Estas necessidades têm inúmeras variáveis que precisam ser consideradas: do sexo do animal à sua estrutura corporal, passando pelo peso e pela raça, entre outras.

É fundamental que os animais sejam guarnecidos de alimentos ricos em proteínas, carboidratos, fibras, vitaminas, minerais, além de outros componentes que contribuem para a sua saúde de desenvolvimento.

Para garantir o maior aproveitamento dos nutrientes dos alimentos pelos animais a ração tem que proporcionar o fornecimento sincronizado de fibra, proteína, energia e minerais. Isso significa que é preciso pensar uma estratégia de nutrição animal que alie saúde, controle de custos, facilidade de manejo e vise o atingimento de resultados (resistencia, desempenho em atividades no campo ou em competições etc.).

O que você achou dessas informações? Para aprofundar ainda mais o seu conhecimento acerca de uma estratégia bem-sucedida de nutrição para cavalos, baixe agora o ‘Guia de nutrição e alimentação de equinos: tudo o que você precisa saber’ — é grátis!

NUTRATTA NUTRIÇÃO ANIMAL © 2019